Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sopa De letras

Vinha à procura de sopa? Aqui há , mas só de letras! Letras atiradas ao acaso saídas de uma Caixinha de Pandora.

Vinha à procura de sopa? Aqui há , mas só de letras! Letras atiradas ao acaso saídas de uma Caixinha de Pandora.

O 1º de Maio explicado às crianças

Até perto do fim  do século XIX as pessoas trabalhavam de sol a sol.  O que é que isto quer dizer? 

As pessoas levantavam-se para ir trabalhar ao nascer do sol e só  paravam de trabalhar quando o sol se punha. Não havia pausa para o almoço, iam comendo o farnel, isto é a comida que levavam de casa para o trabalho,  conforme podiam e não podiam levar muito tempo, pois este era descontado do que lhes pagavam ou até mesmo perder o trabalho.

 

As crianças a partir do momento em que começavam a  andar, e a serem minimamente autónomas, deixavam de ser consideradas crianças e  também iam trabalhar.  

Raramente descansavam, só nas procissões, festas religiosas  e romarias, ou seja, peregrinações e arraiais

Mas as pessoas começaram a ficar muito cansadas das más condições em que trabalhavam, e  de  quase nunca terem tempo para outra coisa sem ser trabalhar.

Por isso  em 1886 no dia 1 de Maio notícia pela primeira vez houve uma manifestação de 500 mil trabalhadores nas ruas de Chicago, e numa greve geral em todos os Estados Unidos.

A partir desse dia os movimentos dos Trabalhadores que antes de 1886 não tinham tido coragem, começaram a espalhar-se por todo o mundo e a exigir melhores condições de trabalho.

A jornada de 8 horas com dias de descanso e pausas era um dos objetivos do movimento.

Em Portugal o 1º de Maio foi assinalado pela primeira vez em 1890 mas só como  homenagem aos trabalhadores. Em 1919 foi conquistada e reconhecida na lei portuguesa a jornada diária de oito horas de para os trabalhadores portugueses do comércio e da Indústria.

 Mesmo no tempo anterior ao 25 de Abril, apesar das proibições e das ameaças sérias a quem as desrespeitava houve manifestações dos pescadores, dos corticeiros, dos telefonistas, dos bancários, dos trabalhadores da Carris e da CUF. No dia 1 de Maio, em Lisboa, manifestaram-se 100 000 pessoas, no Porto 20 000 e em Setúbal, 5000.

No 1º de Maio de 1962  a luta dos trabalhadores fica marcada  para sempre na História do nosso país pela importância que tiveram as revoltas dos assalariados agrícolas dos campos do Alentejo.

Mais de 200 mil trabalhadores da agricultura, que até então trabalhavam de sol a sol, participaram nas greves realizadas e fizeram com que os donos das terras que trabalhavam e o governo de Salazar(governo anterior ao 25 de Abril) concordassem com jornada de oito horas de trabalho diário.

Mas sem dúvida o 1º de Maio mais importante da nossa História foi o que se celebrou oito dias depois do 25 de Abril de 1974.

E agora que já sabes a história e o significado do 1º de Maio resta-me desejar um bom feriado!!!!!

Imagem retirada da internet com link de referência.

 

Aos que lutaram

 

Que as vozes do que trabalham nunca se cansem de gritar pelos seus direitos

Que os Braços dos que trabalham nunca se cansem de lutar pelo que é seu

Que as pernas dos que trabalham nunca parem de os guiar

Que a força dos que trabalham prevaleça!

Pelas mães que pariam os filhos mortos e iam trabalhar a seguir,

Pelas mães que pariam os filhos vivos e iam trabalhar a seguir

Pelas que pariam e depois morriam, porque não podiam parar.

Pelas crianças que laboravam horas sem parar

Sujas, descalças, sem saber o que era brincar …

Pelas mães que não tinham pão nem condição

Para alimentar as bocas vazias de fome no seu lar

Por todos que de sol a sol laboravam

Na terra de rostos tisnados e cansados

Cujas amas dos filhos eram árvores, pás e arados.

Pelas mães que perdiam os filhos nas minas

Pelas crianças com infâncias e corpos mutilados

Nas máquinas imparáveis dos intocáveis

Que tudo o que se conquistou

Com sangue suor e lágrimas permaneça

Que esta herança não esmoreça.

 

Texto de minha autoria Direitos reservados.

Homenagem aos trabalhadores e a  todos  que no passado lutaram pela conquista de direitos que hoje damos como adquiridos.

Quem é a cozinheira?

Calendário

Outubro 2020

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Espreitar no caldeirão.

 

Sopas Servidas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Sopas Favoritas

Blogs de Portugal

Gostos