Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sopa De letras

Vinha à procura de sopa? Aqui há , mas só de letras! Letras atiradas ao acaso saídas de uma Caixinha de Pandora.

Vinha à procura de sopa? Aqui há , mas só de letras! Letras atiradas ao acaso saídas de uma Caixinha de Pandora.

DICA INFALÍVEL PARA MANTER O DISTANCIAMENTO SOCIAL.

3770942.jpg

Na fila do Aldi uma senhora quase em cima de mim. Peço ao meu marido ao meu lado para darmos um passo em frente. Ele pergunta porquê? E eu respondo" porque tenho gente que não conheço de lado nenhum em cima de mim e a única pessoa que gosto em cima de mim és tu. "

Foi remédio santo a partir daí a senhora cumpriu a distância de segurança

As Curgetes do Japão

IMG_20200724_120305.jpg

Afinal os fenómenos não se encontram no Entroncamento, mas sim no café da Vera Lúcia no centro comercial Japão em Massamá, como é conhecido por nós há muitos anos. 

IMG_20200724_120919.jpg

E claro, não resisiti a uma foto com um fenómeno.

IMG_20200724_122426.jpg

A seguir , como isto de ser da terra dos fenómenos e não ter fenómenos para mostrar não podia ser, a sorte bafejou-me e no Supermercado Japão ( agora é Amanhecer, mas todos o tratam pelo nome antigo) encontrei uma digna de fazer frente à da minha amiga, mais pequena é certo, mas ainda assim digna de um duelo de curgetes. E além de Curgetes gigantes este supermercado tem as melhores batatas do mundo, legumes muito fresquinhos e fruta muito saborosa.

IMG_20200724_122534.jpg

E como podem verificar aqui estamos nós em alegre duelo de curgetes.

Já agora uma dica que nada tem a ver com curgetes no café da Vera Lúcia , encontram os melhores salgadinhos do mundo, feitos por ela, eu é que não posso comê-los, se não deixo de caber nas portas. Mas vão lá, vêm a a mega curgete e provam os salgadinhos

Direito à vida

Quando se tem problemas de ansiedade por vezes  afastarmo-nos do que nos faz mal ver e ouvir ajuda.

 Evitar ver notícias ou filmes violentos, mas por vezes é inevitável que as notícias cheguem até nós.

Todas as pessoas independentemente do seu sexo, da sua etnia, cor, idade, condição social, orientação sexual têm direito à vida.

Que mundo é este onde quem devia proteger mata?

Crianças que morrem às  mãos dos pais que as deviam amar e proteger.

Uma jovem que morre às mãos de quem diz que a amava. Como tantas outras mulheres a quem  fizeram juras de amor eterno (ou seria de amor de inferno? )

 

Um homem, morre de forma assassinado de forma brutal por aqueles que têm o dever de defender e  proteger os outros, pelo único crime de não lhes agradar o tom da pele?????

Uma criança é assassinada dentro de sua casa, pelas forças que a deviam defender e proteger, só porque  tem o tom errado de pele  e vive no lado errado do seu país?

Que mundo é este onde vivemos, onde em pleno século XXI deixamos centenas pessoas à deriva no Mediterrâneo sem lhes darem uma chance de recomeçar?

Que mundo é este onde crianças morrem diariamente de fome , maus tratos e da Guerra?

Não é este o mundo que eu quero para os meus filhos. 

E sim eu faço a minha pequena gota de água neste oceano de injustiça, educo para o afeto, para a igualdade, parar a solidariedade, para a inclusão, para a empatia.

E tento que a mensagem perdure nos meus filhos e nos meus filhos emprestados como chamo aos meus alunos.

Todas as pessoas são únicas, toda  a vida é  valiosa, não importa sexo, etnia, cor, idade, condição social, orientação sexual ou religião.

E não, não me venham dizer que a Pandemia nos tornou pessoas melhores, pelo contrário só veio agravar desigualdades.

Esta é só a minha opinião, mas quero um mundo melhor para os meus filhos e para os filhos que um dia eles possam ter.

Imagem retirada da net com link de referencia.

Vamos Continuar a servir sopas de Letras

A pedido de alguém especial.

Apenasumrabisco.png

A falta de tempo  de gerir vários blogs e o cansaço acumulado por várias contingências especiais, levram.me a uma reflexão se devia pedir a fusão do Sopa de Letras com outro dos meus blogues, mas o meu marido  sugeriu-me que não o fizesse e que não acabasse com o meu Sopa de Letras, por isso mesmo que só esse alguém especial seja a pessoa a quem vou servir Sopa de Letras, o meu primeiro blogue aqui no sapo, com as memórias do Euro 2004, com os primeiros desabafos sobre a Bá , com os meus contos e os meus devaneios ou desabafos vai continuar.

Mais que não seja, porque a Alfa é o meu alter ego de alguém que para além de mãe, é também uma pessoa, uma mulher,  um alguém que apesar de amar a maternidade, é muito mais que mãe. Alguém a quem as letras lhe fazem cócegas nos dedos, na mente, no coração. Alguém que gosta de fotografar com o olhar e com a  sua Câmara, que gosta de brincar com os pincéis e colorir a vida com um olhar menina /Mulher.

Não pretendo comparar-me a Pessoa, até porque a Alfa não é um heterónimo distinto da minha personalidade, é uma das minhas muitas facetas de mulher, de pessoa, do meu eu

E eu poderia guardar os devaneios da Alfa para mim, “podia” mas não era a mesma coisa.

Vou apenas informar que vou associar o Instagram daqui ao da Mamã Gansa, porque afinal eu e ela somos a mesmíssima pessoa apenas em facetas distintas da minha personalidade.

E quem quiser é bem a meter a colher neste caldeirão, sem precisar de máscara, gel desinfetante ou dois metros distância.

 

Ilustração de minha autoria sendo apenas um rabisco de uma ideia.Mais um devaneio da Alfa.

16 ANOS A SERVIR SOPAS DE LETRAS

Para todos os gostos.

Corri o ano de 2004 e eu estava Estágio em Caneças. Conversa puxa conversa sobre blogs que apenas  que apenas começavam a emergir em Portugal. Eu tinha um no blogspot que tinha conhecido através dos Anjos de Prata e queixei-me de ter pouca interação com blogs Portugueses.

 

Foi então que a minha amiga me indicou a plataforma do sapo. Ainda não era esta. Era uma plataforma antiga .A maioria dos blogues na altura falava do Euro 2004 que decorria nesse ano em Portugal. Lembro-me que quando o Euro começou se marcavam encontros e torcidas num  barzinho do bairro alto.

Não cheguei a ir nenhum com muita pena minha, porque o Estágio dava muito trabalho

 

Lembro-me  que os primeiros blogues que visitei foram os da Safro ( já não está ativo com muita pena minha)  a minha amiga e o da  Grilinha por indicação da minha amiga.

 

Depois nós também marcámos golo, eu fiquei grávida da minha filha. Não foram só os jogadores a marcar golo nesse ano, nós também.

 

Costumo dizer que a minha filha mais velha foi feita naquela célebre noite do Portugal/Inglaterra em que nós vencemos.

 

Sim a minha filha é uma bebé euro 2004 .

 

Depois pensei que ia escrever o diário da minha gravidez no blog, mas a gravidez de início não estava a correr muito bem.

 

Assim deixei de escrever durante uns tempos e quando voltei tinham a plataforma nova. Na altura ou não estavam a funcionar , ou eu não consegui migrar o Sopa de Letras na plataforma nova e criei  um novo blogue onde falava das minhas aventuras e desventuras de mãe atrapalhada.  

 

 

Acabei por  conseguir transferir o blogue e houve uns anos menos ativos e outros mais. Ainda não sei se prosseguirei, porque tenho outros projectos em mãos, mas tenho muito orgulho na minha Sopa de Letras.

 

Na época os templates não permitiam menús e eu decidi separar os blogues, mas o Sopas estava no perfil como página pessoal. Talvez por isso as pessoas tenham ficado com a ideia errada que só sabia escrever sobre os meus fihos.

 

 

Só tenho pena que no dia em que uma pessoa que estimo e respeito na área dos blogues veio espreitar, eu só tinha um  vídeo de música. Mas o Sopas tem muito para ler. Talvez eu peque por escrever muito para os consumidores do fast read e das postas de pescada, mas não seria a minha escrita genuína de outra forma.

 

Ainda não sei se vou continuar, mas o Sopas acompanha o Sapo desde os seus primórdios e se não continuar aqui continuarei a escrever as minhas letras, os meus contos, num dos meus outros projetos e se o fizer anunciarei aqui.

Agora Parabéns para nós Sopa de Letras um dos blogues veteranos do sapo que nasceu, renasceu e soube reinventar-se.

 

O 1º de Maio explicado às crianças

Até perto do fim  do século XIX as pessoas trabalhavam de sol a sol.  O que é que isto quer dizer? 

As pessoas levantavam-se para ir trabalhar ao nascer do sol e só  paravam de trabalhar quando o sol se punha. Não havia pausa para o almoço, iam comendo o farnel, isto é a comida que levavam de casa para o trabalho,  conforme podiam e não podiam levar muito tempo, pois este era descontado do que lhes pagavam ou até mesmo perder o trabalho.

 

As crianças a partir do momento em que começavam a  andar, e a serem minimamente autónomas, deixavam de ser consideradas crianças e  também iam trabalhar.  

Raramente descansavam, só nas procissões, festas religiosas  e romarias, ou seja, peregrinações e arraiais

Mas as pessoas começaram a ficar muito cansadas das más condições em que trabalhavam, e  de  quase nunca terem tempo para outra coisa sem ser trabalhar.

Por isso  em 1886 no dia 1 de Maio notícia pela primeira vez houve uma manifestação de 500 mil trabalhadores nas ruas de Chicago, e numa greve geral em todos os Estados Unidos.

A partir desse dia os movimentos dos Trabalhadores que antes de 1886 não tinham tido coragem, começaram a espalhar-se por todo o mundo e a exigir melhores condições de trabalho.

A jornada de 8 horas com dias de descanso e pausas era um dos objetivos do movimento.

Em Portugal o 1º de Maio foi assinalado pela primeira vez em 1890 mas só como  homenagem aos trabalhadores. Em 1919 foi conquistada e reconhecida na lei portuguesa a jornada diária de oito horas de para os trabalhadores portugueses do comércio e da Indústria.

 Mesmo no tempo anterior ao 25 de Abril, apesar das proibições e das ameaças sérias a quem as desrespeitava houve manifestações dos pescadores, dos corticeiros, dos telefonistas, dos bancários, dos trabalhadores da Carris e da CUF. No dia 1 de Maio, em Lisboa, manifestaram-se 100 000 pessoas, no Porto 20 000 e em Setúbal, 5000.

No 1º de Maio de 1962  a luta dos trabalhadores fica marcada  para sempre na História do nosso país pela importância que tiveram as revoltas dos assalariados agrícolas dos campos do Alentejo.

Mais de 200 mil trabalhadores da agricultura, que até então trabalhavam de sol a sol, participaram nas greves realizadas e fizeram com que os donos das terras que trabalhavam e o governo de Salazar(governo anterior ao 25 de Abril) concordassem com jornada de oito horas de trabalho diário.

Mas sem dúvida o 1º de Maio mais importante da nossa História foi o que se celebrou oito dias depois do 25 de Abril de 1974.

E agora que já sabes a história e o significado do 1º de Maio resta-me desejar um bom feriado!!!!!

Imagem retirada da internet com link de referência.

 

O 25 de Abril explicado às crianças

Republicação do Texto de 24/04/09

Imagem retirada da Internet com link de referência

Hoje os meus alunos do quinto ano perguntaram-me o que foi o 25 de Abril. Estávamos nas aulas de Língua Portuguesa. Então expliquei-lhes. Houve uma altura em Portugal, que as pessoas que cá viviam não eram livres.

Não eram livres de falar, de discordar, não eram livres de dar a sua opinião. Tinha de se ter muito cuidado com o que se dizia e com o que se escrevia. Se não o fizessem iam presos. Mas vários grupos de homens e mulheres de grande coragem começaram a revoltar-se e apesar de muitos terem ido presos, muitos continuaram a reunir-se em segredo e um dia conseguiram reunir forças para libertar o país desse governo a que chamava Ditadura porque os homens só podiam fazer o que lhes era ditado.

 Nesse dia muita gente festejou com os soldados que libertaram o país. Os homens que lideraram a revolução ficaram conhecidos como os Capitães de Abril.

E mais importante ainda, a nossa liberade foi conquistada sem se derramar sangue. Sem ter havido uma morte sequer.

 Uma florista que ia a passar levava cravos na mão e começou a oferecê-los aos soldados. Assim o 25 de Abril é festejado como o dia da liberdade em Portugal e os cravos o seu símbolo.  Espero que saibam merecer a vossa liberdade que a tanto custo foi conquistada.

 texto de minha autoria

Republicação do  texto publicado originalmente neste blog a 24.04.09  e que nestes últimos dias tem trazido visitantes ao blog. Se carregarem na Imagem e pesquisarem "Os Capitães de Abril"encontram um artigo com os nomes de muitos que foram herois desta Revolução.

 Espero ter ajudado as pessoas que crescentemente procuaram este blogue por causa deste artigo.

 

 

Uma vida. Cem palavras

Micro conto de cem palavras.

Olhou-se no espelho sem se reconhecer. Olhos sem vivacidade. A alvura do seu cabelo diferia da cor a que se habituara. Tinha sulcos vincados no rosto, como traços da  vida tatuados na pele de quem vira o tempo passar por si, e não se apercebera da sua passagem. O marido perecido.  Não quiseram filhos. Eram artistas noturnos. Brilhavam os  dois todas as noites, dando ritmo e vida a quem rodopiava nos braços do destino.  A vida muda num minuto. Saíram de  moda.  Deitou-se nostálgica. Estendendo o braço tombou o  candeeiro nas cortinas.  Rejuvenesceu  eterna e flamejante nos braços do amado.

Inspirado na música: El Cuarto de Tula

No post da Cecília que me fez reencontrar com esta fabulosa e nostálgica música cubana

 E também no blogue de Jordi Cébrian Cuentos de Cien Palabras. Cujo post da Isa me fez sentir saudades de o ler e de escrever Microcontos.

Arroz de Puta com Gato Branco para o Jantar

Um jantar com História e bem regado

 

arroz_de_puta_gato_branco_01.jpg

 Fotografia copyrights by Pedro Duarte

 

Não, não estou a fazer um post com palavrões e não comi nenhum gato,apenas bebi, mas nenhum gato sofreu. Arroz de Puta é mesmo o nome da receita. Conta a História que nos bordéis do Brasil, onde muitas das vezes além dos prazeres da carne, também se faziam tertúlias até altas horas, os seus clientes começavam a precisar de também de um aconchego para o estômago. Assim faziam um arroz onde juntavam todas as carnes que tinham alguns enchidos, alguns frutos secos e passas. Existe a versão de Arroz de Puta Rica com grande variedade de carnes e Arroz de Puta Pobre. Tive conhecimento da história desta receita através do meu marido que por sua vez teve conhecimento da mesma através de uma colega sua de profissão que  numa visita a uma amiga no Brasil, lhe tinha servido o prato e contado a  sua história, inspirando uma crónica.

Ora a nossa versão se calhar ganha o novo nome de Arroz de Puta Remediada. Mas estava bem saboroso. E o Gato Branco? Bem, se repararam bem na foto, o Gato Branco era o vinho Tinto. Vou-vos confessar comprámos o vinho porque achámos piada ao nome e o preço era acessível, mas não era nada mau.

Só vos digo, foi um belo jantar!

A receita? Bem o marido é que cozinhou, terão de lhe pedir a ele.

Quem é a cozinheira?

Calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Espreitar no caldeirão.

 

Sopas Servidas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

subscrever feeds

Blogs de Portugal

Gostos