Letras atiradas ao acaso saídas de uma Caixinha de Pandora
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008
Coleccionando beijos

Glitter Para OrkutGlitter Para Orkut

 

 

Olá! Você está por aí? Então responda-me por favor. De que cor, de que sabor são feitos os seus beijos? São beijos doces, amargos, sentidos, suaves ou intensos? Sabem a morango, ananás a menta ou a mel? Ou são antes beijos com sabor a paixão, com sabor a amor? Espero que não sejam dos que têm sabor a traição, a mentira, a desilusão...

 

São beijos cor-de-rosas como os sonhos, verdes como a esperança, azuis como o ciúme, amarelos como a desilusão, ou vermelhos como a paixão?

 

Ainda não se foi embora! Então diga-me por favor, qual a forma dos lábios de onde saem esses beijos. São lábios desenhados com ardor, sensuais, carnudos como morangos, macios como as cerejas ou ásperos como o dióspiro. Serão lábios finos, grossos, polpudos, bem marcados, ou mal delineados, ténues, delicados?!

 

 

Diga-me também qual a personalidade dos seus beijos: São beijos frios, beijos quentes, beijos ardentes, fogosos ou insensíveis e indiferentes. Serão beijos meigos, afáveis, serenos, secos ou indecorosos?

 

 

Agora quero saber qual a idade dos seus beijos. São beijos inocentes, joviais, maduros, ou experientes?

 

 

Bem ainda me falta a saber a qualidade da quantidade. São beijos raros e valiosos, frequentes e preciosos ou são ausentes, ou distribuídos indiferentemente como presentes?

 

 

Aposto que você não sabia, que havia tanta coisa para saber acerca dos beijos.

 

 

Quem sou eu? Como sei tanto de beijos?

 

 

Ora, sou alguém que gosta de beijos. Colecciono beijos. Afinal se se colecciona tanta coisa que não vale nada, porque não poderia coleccionar algo tão precioso como os beijos?

 

 

Só responde às minhas perguntas depois de eu responder?! Está bem, eu respondo, mas aviso já, que a única forma de responder a estas perguntas é provar o Beijo. Portanto se ainda está aí vai ter de me Beijar!

 

 

Texto de minha autoria publicado na quarta antologia dos Anjos de Prata


sinto-me: Beijaroqueira

Sopa servida Alfa às 10:30
Receita da sopa | Meta a colher | Esta sopa é deliciosa
|

11 comentários:
De Sara V. a 26 de Maio de 2008 às 13:39
Bemmm... Este texto está divino! Mesmo muito muito bem escrito! Acho que é dos que mais gostei! Parabéns

Beijocas

P.S. Vou levar para o favorito do asas


De Alfa a 9 de Junho de 2008 às 21:21
Ainda bem que gostaste é um dos meus preferidos.
beijinhos


De meldevespas a 27 de Maio de 2008 às 12:25
Hummmm que delicia!
Agora já ía um bom de um beijo, quente apaixonado, experiente e com sabor a mel e paixão! Uau!!! Muito ahh e já agora um beijinho pra ti ;)


De Alfa a 9 de Junho de 2008 às 21:23
Esse são beijos raros requintados e reservados a pessoas especiais.beijos


De daplanicie a 27 de Maio de 2008 às 17:40
E nãnos vamos chatear por causa disso! Aqui te deixo o meu beijinho e fico à espera de saber a que soube :-)


De Alfa a 9 de Junho de 2008 às 02:08
Huum foi um beijo com sabor a brisa de planície em final de tarde....


De João Cordeiro a 30 de Maio de 2008 às 18:36
Que dizer deste belo texto?

Apenas isto: x100

PS: Já estava cansado de colocar beijinhos


De Alfa a 9 de Junho de 2008 às 21:24
Beijos sonhadores.Ora aí está também um beijo de raro valor.


De Pedro de Sousa a 5 de Junho de 2008 às 23:08
Ola

Como tinha prometido aqui estou eu para uma visita. E para nao destoar vou responder à tua pergunta.

Os meus beijos sao da cor do Ceú, tem a consistencia de uma Núvem, e o calor do Sol. Mas, como signo da àgua o que os caracteriza na verdade é serem suaves como o Mar e seres transmitidos com Alma e o Sentimento...

Eheheh

Com Amizade


De Alfa a 9 de Junho de 2008 às 21:28
Senti uma brisa suave com cheiro a maresia passar por aqui deixando um rasto de céu e uma afago de névoa no rosto. E agora deixo um beijo com sabor forma e cor a descobrir.

PS Obri pela visita.

beijinhos


De Alfa a 9 de Junho de 2008 às 21:29
Isto é obrigada pela visita.


Comentar post

Quem é a cozinheira?
Procure no Caldeirão
 
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
29
30
31


A sair do Caldeirão

Partiste

Palácio de Estrelas.

Uma Amiga especial

Top 5 de Verão!

Provérbio chinês

Para o ano 2012

Reflexão

desabafo um pouco mal edu...

Uma vida banal

Tesouros Valiosos

Entre a atracção e a razã...

In memoriam a um grande a...

Vai um café com leite par...

Sonhos

O 25 de Abril explicado à...

A arte de Dali que afinal...

Um estranho dia…

A Girafa Constipada

Um novo capítulo

O espelho da vida

As linhas que nunca foram...

Uma carta do passado.

Uma nova estrela no firma...

Fragmentos I - TARDES DE ...

Apenas em doze meses…

Feliz ano novo

Feliz Natal

Infielmente Fiel

Um Domingo diferente.

Chapéu Violeta

Sopas Servidas

Dezembro 2015

Agosto 2013

Julho 2013

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Abril 2010

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

tags

25 de abril

abandono

amor

anedota

aniversário

aniversário da bárbara

ano novo

aulas

aviso importante

avó

beijos

bem

bens materiais

borracha

carta

celebração

citaçõesguerra dos sexos

colecções

conto

conto ficção fábrica de histórias

conto infantil

conversa

coração dividido

crianças

cruz vermelha

dali pps arte ignorância

desafio

desejos

desemprego

desilusão

dia da mãe

dias normais

domingo

escrever

espelho

esquecer

euro 2004

euro 2008

fábrica de de histórias

fábrica de histórias

faca de dois gumes

falar

faxina

feliz natal

ficção

ficcção

força

futebl

guerra

história

história para crianças

história.

homenagem

homenagem acidentes de viação

humor

inocência

inspira-me

jogo

láis

lendas

liberdade

lmbra

mal

mar

memória

moldura

mulher

olhão

paixão

palavra

parabéns

pescadores

poder

poema

poesia

professora

quadra

refelexões

reflexão

rocha

sátira

saudades

sedução

segredos

sexo

tampax

tempo

traição

vela

velhice

velhice rétrarto

vida

violência

violência doméstica

todas as tags

As sopas mais saborosas

Sabor a azul do Céu...

Para que serve uma relaçã...

Um novo capítulo

Dias normais?

Dia de Faxina

Estarás sempre no meu cor...

Beijo melhor do que cozin...

O Erro do poeta

Coisas de Anjo

A Força da Chama

Meto a colher em
O Meu blog de Mamã
Crónicas de uma Mãe Atrapalhada
É Urgente olhar
logo da campanha Por Darfur
O Rádio da Sopa De Letras




a comer sopa
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds