Letras atiradas ao acaso saídas de uma Caixinha de Pandora
Segunda-feira, 3 de Março de 2008
Estarás sempre no meu coração...
Recados



Lembro-me de esperar deitada na cama, mas já estando acordada que, o cheiro do café invadisse a casa.

Quando o cheiro do café invadia a casa e chegava ao meu quarto no sótão, era como se ouvisse o som suave da tua voz chamar-me.

E assim que eu sentia o cheiro do café acabado de fazer descia as escadas para tomar o pequeno – almoço.

 Para beber um café com leite recheado de histórias, da tua vida, de como criaras dois filhos sozinha, de como foras uma mulher corajosa e que nem sempre a vida te fez justiça.

Adorava ficar na mesa com aquele cheiro inconfundível do café que acabaras de fazer e ficar a ouvir as tuas histórias, de pescadores, bruxas e diabos, de fantasmas nas encruzilhadas, lendas de tesouros escondidos e mouras encantadas.

 Lembro-me de ti sempre ao de nós, a tomar de mim desde que nasci.

Sei que por vezes nos desentendíamos mas também sei que me percebias melhor do que ninguém.

Quando me falta força para lutar é à tua memória que a vou buscar.

 Sonhei contigo pouco antes de saber que estava grávida.

Estavas linda, numa casa com Jardim como eu sempre sonhei um dia poder te oferecer. Era lindo o Jardim.

Conversámos as duas e eu dei-te um abraço entre lágrimas.

Depois convidaste-me para entrar e lanchei contigo.

 Disseste que ia nascer um bebé na família e que teríamos a notícia em Julho.

Depois despedi-me e nunca mais sonhei contigo.

A 19 de Julho soube que estava grávida.

Por isso nunca tive dúvidas de que a minha filha iria ter um anjo muito bom com ela.

Ainda hoje acredito que és tu que a proteges e que estavas ao meu lado quando eu estive sozinha com ela.

Tenho a certeza que ela te iria adorar.

Sabes por vezes, não parecia, mas eu amava-te muito.

De ti herdei o gosto pela vida, a teimosia, a perseverança e o gosto por contar histórias.

Como era bom adormecer a ouvir-te contar histórias.

De ti herdei o gosto pelo café com leite e o prazer que é sentir uma casa invadida pelo cheiro do café.

Mas um dia as rosas que plantaste, nasceram brancas e tu partiste no fim-de-semana seguinte. Tu partiste sem avisar e deixaste muitas saudades.

Tinhas 74 anos e uma história de vida que dava um filme.

Tenho saudades de beber café com leite contigo.

Nunca mais o cheiro do café acabado de fazer foi o mesmo. Nunca mais me soube tão bem o café com leite.

Farias hoje 85 anos se fosses viva.

Mas estás viva, no meu coração por isso estas linhas e esta rosa são para ti.

Sabes, às vezes, ainda espero pelo cheiro do teu café acabado de fazer ao acordar….

 

 

Dedicado à minha avó Lucília Dos Reis Dias

Uma mulher fenomenal





Sopa servida Alfa às 17:46
Receita da sopa | Meta a colher | Esta sopa é deliciosa
|

4 comentários:
De cigana a 4 de Março de 2008 às 00:33
Este post trouxe-me lágrimas aos olhos. Também tenho muitas saudades da minha avó...


De Alfa a 4 de Março de 2008 às 12:37
deixam tantas saudades não é? sabes, como pudeste perceber fui criada com a minha além da minha mãe, por isso era como se fosse uma segunda mãe,mais do que avó. beijinhos


De Nómada a 6 de Março de 2008 às 12:01
Olá
Há quanto tempo. espero que saibas quem sou?

descobre

beijinhos


De Alfa a 6 de Março de 2008 às 17:34
Já descobri.Lembraste-te A mamã Gnsa é Alfa e Vice Versa. Vê o comentário que eu deixei ao teu post de gatos e percebes. è bom ter um amigo querido de volta. beijinhos


Comentar post

Quem é a cozinheira?
Procure no Caldeirão
 
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
29
30
31


A sair do Caldeirão

Partiste

Palácio de Estrelas.

Uma Amiga especial

Top 5 de Verão!

Provérbio chinês

Para o ano 2012

Reflexão

desabafo um pouco mal edu...

Uma vida banal

Tesouros Valiosos

Entre a atracção e a razã...

In memoriam a um grande a...

Vai um café com leite par...

Sonhos

O 25 de Abril explicado à...

A arte de Dali que afinal...

Um estranho dia…

A Girafa Constipada

Um novo capítulo

O espelho da vida

As linhas que nunca foram...

Uma carta do passado.

Uma nova estrela no firma...

Fragmentos I - TARDES DE ...

Apenas em doze meses…

Feliz ano novo

Feliz Natal

Infielmente Fiel

Um Domingo diferente.

Chapéu Violeta

Sopas Servidas

Dezembro 2015

Agosto 2013

Julho 2013

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Abril 2010

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

tags

25 de abril

abandono

amor

anedota

aniversário

aniversário da bárbara

ano novo

aulas

aviso importante

avó

beijos

bem

bens materiais

borracha

carta

celebração

citaçõesguerra dos sexos

colecções

conto

conto ficção fábrica de histórias

conto infantil

conversa

coração dividido

crianças

cruz vermelha

dali pps arte ignorância

desafio

desejos

desemprego

desilusão

dia da mãe

dias normais

domingo

escrever

espelho

esquecer

euro 2004

euro 2008

fábrica de de histórias

fábrica de histórias

faca de dois gumes

falar

faxina

feliz natal

ficção

ficcção

força

futebl

guerra

história

história para crianças

história.

homenagem

homenagem acidentes de viação

humor

inocência

inspira-me

jogo

láis

lendas

liberdade

lmbra

mal

mar

memória

moldura

mulher

olhão

paixão

palavra

parabéns

pescadores

poder

poema

poesia

professora

quadra

refelexões

reflexão

rocha

sátira

saudades

sedução

segredos

sexo

tampax

tempo

traição

vela

velhice

velhice rétrarto

vida

violência

violência doméstica

todas as tags

As sopas mais saborosas

Sabor a azul do Céu...

Para que serve uma relaçã...

Um novo capítulo

Dias normais?

Dia de Faxina

Estarás sempre no meu cor...

Beijo melhor do que cozin...

O Erro do poeta

Coisas de Anjo

A Força da Chama

Meto a colher em
O Meu blog de Mamã
Crónicas de uma Mãe Atrapalhada
É Urgente olhar
logo da campanha Por Darfur
O Rádio da Sopa De Letras




a comer sopa
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds